quarta-feira, 6 de julho de 2011

Metade

Metade de mim é encontro
E a outra é procura.

Metade de mim é amorosidade
E a outra indecisão.

A paisagem atrás da neblina
Guarda a origem desconhecida.

Um soluço do tempo
E eis-me aqui
Entre rabiscos e desejos, decompondo a vida.

Um suspiro do mundo
E tornei-me mulher.

As metades de mim
Passeiam em dois caminhos.

O corpo e a alma tem um encontro marcado.
A beleza do sol não ofusca o encanto da lua.

Metade de mim é luz
A outra metade é sombra.

A estranheza do amar paralisa metade de mim
E aguça a outra metade.

Metade de mim é leveza
A outra é terra é crosta é chão.

10 comentários:

CLÁUDIO ALEXANDRE PEREIRA DE SOUSA disse...

Belíssimo... como tudo que pude ver por aqui.

Loriana disse...

Lindo. Uma forma esplêndida de traduzir a alma feminina, humana. Obrigada.

Flávia Gabrielle disse...

lindo demais.
me segue ?

Grazi disse...

Palavras bonitas que caracterizam a nossa eterna luta interna. Parabéns...

Um brasileiro disse...

oi. tudo blz? estive por aqui. muito interesante bonito. apreça por la. abraços

Meg Artes Finas disse...

ERA UMA VEZ - UM OLHAR DIFERENTE...
UM CASAL VIVIA FELIZ COM SEUS FILHOS AINDA ADOLESCENTES. PORÉM,
PARA QUE APRENDESSEM MAIS SOBRE A VIDA, OS PAIS OS ENVIARAM PARA
UMA TERRA MUITO DISTANTE, ONDE EXISTIAM MUITAS ÁRVORES.
O PRIMEIRO FILHO FOI NO INVERNO; O SEGUNDO FOI NA PRIMAVERA;
O TERCEIRO NO VERÃO E O CAÇULA FOI NO OUTONO. QUANDO REGRESSARAM,
SE REUNIRAM PARA QUE CADA UM CONTASSE SOBRE SUA EXPERIÊNCIA.
NA VERDADE, ELES VIRAM AS MESMAS ÁRVORES EM DIFERENTES ESTAÇÕES.
ASSIM, AQUELE SÁBIO PAI PODE EXPLICAR QUE NÃO SE PODE JULGAR
UMA ÁRVORE OU UMA PESSOA POR APENAS UMA ESTAÇÃO OU UMA FASE
DA VIDA. O IDEAL É VIVER DE FORMA SIMPLES, AMAR GENEROSAMENTE, FALAR EDUCADAMENTE E DEIXAR O RESTANTE NAS MÃOS DE DEUS.
E CONCLUI: AS DIFICULDADES SÓ PODEM SER SUPERADAS NO FINAL DE CADA
JORNADA. AS FELICIDADES MANTÊM AS PESSOAS DOCES. AS DORES AS MANTÊM HUMANAS. AS QUEDAS AS MANTÊM HUMILDES E OS SUCESSOS DÃO UM BRILHO ESPECIAL ÀS SUAS VIDAS. UM ABRAÇO

Carol Araujo disse...

Lembro que li esta, mas pq não comentei? (Nem pense em responder kkkkkkkkkkkkkk).
Concordo com Loriana, é uma linda tradução. Vc é simplesmente fantástica, Rosinha! Fico maravilhada com cada linha escrita, com a profundidade que vc alcança e na abrangência destes seres que se enxergam aqui nos teus pensamentos (tão nosso tb!).
Esse dualismo que existe dentro de nós pode nos enlouquecer nos momentos mais sensíveis ou nos transparecer a sanidade. Por outro lado sempre nos fortalecerá para quem se dá ao exercício de refletir sobre si e a relação com o que está em volta.
Desde seus primeiros posts eu adoro essa mão dupla que vc faz. Amei o último verso! Linda, linda, linda!

Joana D'gleyze disse...

Você fez esse inspirada em Ferreira Gullar não foi?
Se você procurar o poema Traduzir-se de Gullar vai uma semelhança com o seu.
Muito bom.

Beads Store disse...

Adorei :) visita o meu* boa semana

Grzech Galaktyta disse...

Twoje serce chroń sprawiedliwością ona pomoże Tobie przetrwać Ostaniom Wojnę na Twojej Planecie, której kresem będzie pokój oparty na niej.