domingo, 12 de junho de 2011

Culpa da Ausência

A inspiração não vem.

A página em branco

Clama ao tinteiro por palavras,

Palavras são milagres,

E milagres são pouco confiáveis.

Ponderar é uma velha mania,

Mera teimosia de contrariar o instinto,

Polo distinto da Razão sob o turbilhão de ideias.

À porta da emoção penso no amor,

Seu divã vazio na sala está.

Por que falar do amor, ente fugidio?

Sim, há um vazio no peito.

A saudade é companheira diária.

A canção embala os sonhos noturnos.

Mas, a quem amar?

A lágrima escrita molha a antiga página em branco

E esta triste mancha a palavra.

Somete a ausência do amor

Desconcentra a lógica e mistifica o sentimento.

12 comentários:

Layz Costa disse...

q lindooo

Afonso disse...

Olá. Convido-te a visitar o meu blog "Gangster do Colarinho Multicor".
Procura no Google.
Obrigado.

Natalia Givisiez disse...

Ameiii... Tô te seguindo ... segue meu blog ?

Loriana disse...

Inspiradora, linda e profunda. Obrigada.

Informática Sénior disse...

ola tudo bem

Débora disse...

adorei!
to seguindo você, me segue?

Um brasileiro disse...

oi menina. tudo blz? estive por aqui dando uma espiada. muito legal. gostei. apareça por la. abraços.

Ricardo Dib disse...

A ausência é um vazio que pode ser preenchido com poesia.

CLÁUDIO ALEXANDRE PEREIRA DE SOUSA disse...

Estou apenas começando, meu blog ainda não completou um mês, por isso passo para agradecer as suas palavras estimulantes, são muito importantes para mim. Agradeço também por compartilhar com os leitores a sua sensibilidade em forma de versos. Achei de uma beleza ímpar.
Parabéns!

Pedro Antunes disse...

oii, gostei muito do seu blog.
Entre no meu e veja se gosta também e seja nosso seguidor, vlw.

www.hatesosweet.blogspot.com

Meg Artes Finas disse...

ASSIM ESTOU ME SENTINDO POR INÚMERAS RAZÕES. VOCÊ ME SEGUE? BEIJOS

Ângelo Rafael disse...

Muito belo! Suas palavras são acertadas.

www.alemaolonge.blogspot.com