quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Partida

É pena você ter que ir tão cedo
Tínhamos muito por fazer
Nada foi delimitado
Por isso as portas e as janelas
Foram retiradas
As forças guias são desiguais
Tornando a partida um fato
Sei, sua trilha é longa.
Traçada com dificuldade
Para perder-se ou mesmo esquecer-se
De quem és
Se for preciso vá
Leve consigo um lamento abafado
E ao contemplar o pôr- do -sol
Reconheça nele nosso elo
E no barulho das ondas
Nossa música.

Um comentário:

o campo dos girassois disse...

só o que sabe morrer
pode ter um vida imensa
as coisas não florescem
da vontade
mais que da ocasião.
e a circunstancia do espaço
também é a extensão de nossas mãos.

um belo poema.